segunda-feira, 29 de novembro de 2010

"XupaMe" spring love


É a era dos DJ's, todo mundo é um, qualquer um "toca" em qualquer festcheenha e óbvio que o vocabulário da rapeize iniciada invadiu a pista. Não precisa disquejoká pra saber o que é sampler, set list, warm up e coisa e tal.

Agora, mashup é uma palavra que não dá pra soletrar em público, fala a verdade. Veja se não tem ninguém por perto e repita em alto som, cuidando da pronúncia gringa: mashup. Dá até pra fazer beicinho, que sexy.

O bagulho pode ser mais indecente ainda dependendo das cabecinhas envolvidas nessa shupança. Olha o que esse ser teve a coragem de fazer: mashupar Serge Gainsbourg com MCFornalha, cruzar Je t'aime Moi Non Plus com Spring Love. Merrrmão, o que era som de motel virou funk de motel de laje.

Nasce um classy dos sets globalizados. Je t'aime spring love, com katchyguria:

Um comentário:

  1. fernando teixeira4 de abril de 2011 13:36

    Olá Simei, Adorei seu Blog. A Erika o apresentou-me para que eu tomasse conhecimento do artigo que fizera para a irmã Maurinda. Gostei mto do texto. Parabéns. Porém, não me contive e senti a necessidade de registrar um comentário sobre essa romântica versão que vc postou. Numa só palavra: fantástica, "sic"! Mas podiam ter deixado ainda melhor. Para ficar perfeita, no meu singelo ponto de vista, podiam ter inserido, incidentalmente, a inesquecível "teach me tiger"...
    Ps. não sei se foi proposital, mas as ondas de frequência da musica são "meio" fálicas, não?? hehe.
    Abração e até next week!!
    Fernando Teixeira

    ResponderExcluir